• banner CARE 404x132 v2

Se estás a ser vítima

Publicado .

 

Se estás a ser vítima de violência doméstica, lembra-te que os teus pais, familiares ou quem cuida de ti não têm o direito de te maltratar e que qualquer criança ou jovem tem o direito de não ser agredida nem física nem verbalmente. 

  • Encontra um lugar seguro em tua casa ou tenta sair para um local onde alguém te possa proteger.
  • Conta a tua história a um adulto em quem confies.
  • Numa situação de urgência podes ligar para Número Nacional de Socorro: 112
  • Se precisares de ligar para pedir ajuda, deves ser capaz de indicar a tua morada e dar o nome dos teus pais.
  • Grava contactos telefónicos importantes no teu telemóvel, para poderes pedir ajuda facilmente caso precises.

 

Se estás a ser vítima de bullying…

  • Responde com segurança, sem medo e sem violência. Evitar mostrar que estás assustado pode ser suficiente para que o bullying acabe;
  • Se sentires que estás numa situação de perigo vai para um local onde te sintas seguro ou para um local onde estejam mais pessoas;
  • Conta o que se está a passar a um colega em quem confies para teres uma pessoa mais próxima de ti, principalmente quando estás sozinho.
  • Conta o que se está a passar a algum adulto de confiança que trabalhe na escola. Conta também aos teus pais. Os adultos só poderão ajudar-te se contares o que estás a viver.
  • Grava contactos telefónicos importantes no teu telemóvel, para poderes pedir ajuda facilmente caso precises.
  • Liga para a APAV. Podes pedir ajuda sem te identificares. O apoio é gratuito e confidencial.

 

Se estás a ser vítima de violência no namoro…

  • Conta a um adulto da tua confiança o que se está a passar;
  • Opta por locais públicos e movimentados para estares com o teu/tua namorado/a. Locais isolados
  • podem colocar-te em risco;
  • Muda as tuas rotinas (ex: o teu percurso para a escola e da escola para casa e procura fazê-lo na companhia de outras pessoas);
  • Quando saíres procura dizer a alguém que confies onde vais e a que horas regressas;
  • Grava contactos telefónicos importantes no teu telemóvel, para poderes pedir ajuda facilmente;
  • Se sentires que estás em perigo procura imediatamente alguém ou um sítio mais seguro;
  • Liga para a APAV. Podes pedir ajuda sem te identificares. O apoio é gratuito e confidencial.

 

Se estás a ser vítima de violência sexual…

  • Conta a um adulto da tua confiança o que se está a passar;
  • Grava contactos telefónicos importantes no teu telemóvel, para poderes pedir ajuda facilmente caso precises;
  • Se sentires que estás em perigo procura imediatamente alguém ou um sítio mais seguro;
  • Liga para a APAV. Podes pedir ajuda sem te identificares. O apoio é gratuito e confidencial.