Modalidades de Voluntariado

 

MODALIDADES DE VOLUNTARIADO

Na APAV, o Voluntariado pode ser exercido de quatro formas distintas:              

              

   

 

 


Técnico/a de Apoio à Vítima Voluntário/a

Esta modalidade abrange todos/as aqueles/as que atendem a população num dos diversos Serviços da APAV. O atendimento pode ser feito de duas formas:
- Atendimento presencial, num dos Gabinetes de Apoio à Vítima;
- Atendimento através da Linha de Apoio à Vítima.

Critérios de inclusão:
- Ter mais de 18 anos.
- Para o atendimento presencial em Gabinete de Apoio à Vítima dá-se preferência a todos/as aqueles/as com formação ou em anos avançados de formação superior em Direito, Psicologia, Serviço Social (pese embora, após análise de CV, sejam elegíveis candidatos/as com formação em outras áreas do conhecimento, desde que adequadas para o apoio a prestar).
- Para o atendimento na Linha de Apoio da Vítima, os/as candidatos/asnão necessitam necessariamente de uma formação numa das três áreas preferenciais requeridas para o atendimento presencial de vítimas de crime.

 

Voluntário/a para Suporte Técnico / Operacional

Esta modalidade abrange todos/as aqueles/as com ou sem formação académica superior que, em vários âmbitos, que não o atendimento a vítimas, pretendem colaborar com a APAV. São exemplos os/as investigadores/as, tradutores/as, relações públicas, secretários/as, designers, enfermeiros/as, médicos/as, etc. Estes/as Voluntários/as estão presencialmente nos Serviços da APAV (por exemplo, nos Serviços Centrais de Sede), cumprindo com um horário pré-acordado com a APAV e poderão auxiliar, por exemplo, na criação de conteúdos para projectos a decorrer, auxiliar na Unidade de Contabilidade, na tradução de conteúdos para outras línguas, etc.

Critérios de inclusão:
- Ter mais de 18 anos.
- Com ou sem formação superior, dependendo do apoio que pretende prestar.

 

Voluntário/a para a Prevenção e Sensibilização

O/a Voluntário/a para a Prevenção e Sensibilização é todo/a aquele/a que pretende realizar acções de informação e sensibilização na área do crime, em diversos contextos e com diferentes públicos-alvo (por exemplo, acções de sensibilização sobre violência no namoro em contexto escolar).  

Critérios de inclusão:
- Ter mais de 18 anos.
- Com ou sem formação superior, dependendo do apoio que prestar.

 

Amigos/as Pro Bono

Esta modalidade compreende todos/as aqueles/as que colaboram com a APAV sem cumprir um horário presencial nos Serviços da APAV, podendo organizar os seus trabalhos conforme as suas disponibilidades, estando em sua própria casa e/ou local de trabalho. É exemplo o/a Psicólogo/a ou o/a Advogado/a que se disponibiliza para prestar apoio a uma vítima de crime. Os/as Amigos/as Pro Bono poderão ainda prestar auxílio em situações pontuais que não o atendimento a vítimas de crime como, por exemplo, apoio a projectos, produção de um logótipo ou campanha de sensibilização, construção de uma base de dados, etc.    

Critérios de inclusão:
- Ter mais de 18 anos.
- Com prática profissional relevante.