Logo ROAR APAV EU

2019/2020

Projeto ROAR: empoderamento das vítimas de cibercrime

Project ROAR: empowering victims of cybercrime

 

Entidade beneficiária: Associação Portuguesa de Apoio à Vítima
Entidade financiadora: Fundo de Segurança Interna - Polícia da União Europeia

Data início: 01-01-2019
Data fim: 31-12-2020
Duração: 24 meses

Objetivo central:
Promover a prevenção e denúncia de cibercriminalidade, bem como a proteção e o acesso das vítimas de crime a serviços de apoio especializados.

Principais atividades:
1. Organização e participação das várias partes interessadas em reuniões;
2. Realização de visitas técnicas transfronteiriças;
3. Realização de workshops temáticos dirigidos às forças de segurança e autoridades judiciais;
4. Realização de workshops temáticos dirigidos às crianças e jovens;
5 .Disseminação de campanha de sensibilização.

Resultados esperados:
1. Contribuir para um entendimento e compreensão alargada do fenómeno da cibercriminalidade;
2. Promover o reforço da cooperação intersectorial entre os serviços de apoio à vítima, as forças de segurança, as autoridades judiciais, empresas de tecnologias de informação e decisores políticos;
3. Definir procedimentos e boas práticas na resposta às necessidades das vítimas de cibercrime, particularmente de cibercriminalidade sexual;
4. Sensibilizar o público em geral para os riscos do ciberespaço e para cibercriminalidade, bem como disponibilizar informação para a adoção estratégias de proteção e segurança na utilização das tecnologias de informação e redes sociais;
5. Formar profissionais para um apoio especializado a vítimas de cibercrime;
6. Criar e implementar uma Rede Piloto de Apoio Especializado a Vítimas de Cibercrime, com particular foco na cibercriminalidade sexual contra crianças e jovens.

Parcerias:
Procuradoria-Geral da República (PGR), Guarda Nacional Republicana (GNR), Altice Portugal, Weisser Ring (Alemanha) e Equality and Human Rights Action Centre (Roménia).

 

 

Beneficiary entity: Portuguese Association for Victim Support (APAV)
Funding entity: Internal Security Fund – Police

Starting date: 01-01-2019
Conclusion date: 31-12-2020
Duration: 24 months

Central objective:
To promote prevention and reporting of cybercrime and improve support to and protection of its victims.

Main activities:
1. Organization and participation in meetings by the multiple stakeholders;

2. Conducting cross-border technical visits;
3. Conducting thematic workshops aimed at legal enforcement agents and judicial authorities;
4. Conducting thematic workshops aimed at children and youngsters;
5. Dissemination of an awareness campaign.

Expected results:
1. Contribute to a broad understanding of the cybercrime phenomenon;

2. Promote the reinforcement of intersectorial cooperation between victim support services, law enforcement agents, judicial authorities, IT companies and political decision-makers;
3. Define procedures and good practices in dealing with cybercrime victims’ needs, especially those of sexual cybercrime;
4. Make the public aware of cyberspace and cybercrime risks, as well as give out information on protection strategies whilst using IT and social networks;
5. Train professionals for a specialized support of cybercrime victims;
6. Create and implement a Pilot Network for Specialized Support Of Cybercrime Victims, focusing primarily on sexual cybercrime against children and youngsters.

Parterns
Public Prosecutor Office (PGR), Republican National Guard (GNR), Altice Portugal, Weisser Ring (Germany) e Equality and Human Rights Action Centre (Romania).