Como planear a sua segurança: Prevenção do crime

 

Para combater o crime todos temos de colaborar. A redução do risco e o medo do crime diz respeito a todos: à polícia, a cada um de nós. O que teremos de fazer é dificultar a vida aos criminosos. Aqui irá encontrar informação essencial para o ajudar a contribuir para este combate ao crime à medida que se protege a si próprio e aos seus bens.


Segurança Sénior

Na maioria das situações, cada um de nós coloca-se nas circunstâncias que escolhe. Todos somos potenciais vítimas, ter noção disso é o primeiro passo para que cada um se torne menos vulnerável. O crime pode vitimar qualquer um em qualquer lado. A população Sénior é vista como alvo fácil para o crime.

As pessoas de mais idade não estão mais sujeitas ao crime do que qualquer outra pessoa. O seu sentimento de insegurança é que é mais elevado do que noutros grupos etários.

Certos crimes parecem especialmente direcionados para as pessoas idosas, nomeadamente burlas e roubo por esticão.


Medidas de Prevenção específicas:

  • Fazer com que a pensão seja diretamente depositada na conta bancária;
  • As pensões, cheques e outros valores devem ser depositados de imediato;
  • Os pagamentos habituais devem ser efetuados em débito de conta;
  • Evitar trazer a bolsa ou a mala, usar antes uma carteira de bolso;
  • Manter e acrescentar a rede de amigos;
  • Convidar os amigos a visitá-lo/a com frequência;
  • Participar nas atividades da comunidade;
  • Sempre que possível, não divulgar os seus contactos pessoais;
  • Se usar telemóvel adicionar o seguinte contacto: ECE (Em caso de emergência) e atribua-lhe o número de telefone da pessoa que gostaria que fosse contactada em caso de incidente/acidente;
  • Não ter vergonha e conversar com alguém de confiança sobre o assunto;
  • Deve ter muito cuidado ao assinar papéis, ler primeiro e, em caso de dúvida, pedir aconselhamento a alguém de confiança;
  • Gritar por ajuda se for vítima de violência doméstica;
  • Pedir ajuda ao seu médico de família, à Polícia, ao Gabinete de Apoio à Vítima da APAV mais próximo, à Linha Nacional de Emergência Social (LNES-144), ao Magistrado do Ministério Público junto do tribunal, à Junta de Freguesia, aos cuidadores (por exemplo, apoio domiciliário);
  • Coloque uma corrente de segurança na sua porta;
  • Não abra a porta a pessoas desconhecidas;
  • Mantenha sempre um telefone perto de si;
  • Tenha sempre à mão o número de emergência;
  • Deixe as portas e janelas fechadas sempre que sair de casa.

 

Segurança Sénior | Fraudes e Burlas

As fraudes e burlas são um fator gerador de danos patrimoniais significativos. São práticas que vitimam especialmente os idosos como alvos mais vulneráveis. Os "burlões" estabelecem contacto com as vitimas ora batendo à porta ou telefonando. Abaixo encontram-se algumas recomendações de segurança para a prevenção de situações de vitimação por algum destes crime.

Recomendações pessoais:

  • Nunca entregar dinheiro a um desconhecido, seja qual for a vantagem ou ganho prometido;
  • Nunca entregar dinheiro a um desconhecido, seja qual for a vantagem ou ganho prometido;
  • Nunca ter pressa para fazer qualquer coisa que envolva dinheiro ou património;
  • Informe-se junto da Polícia sobre as fraudes que vão ocorrendo e sobre como evitar tornar-se vítima;
  • Em nenhuma situação deve dar informações de natureza pessoal, bancária, sobre cartões de crédito ou finanças pessoais e sob nenhum pretexto;
  • Recolha sempre informação junto de familiares e amigos de confiança, de associações de defesa ao consumidor ou da Polícia, antes de entrar em qualquer negócio deste tipo;
  • Nunca concretize negócios pelo telefone, a menos que tenha sido por sua iniciativa.

iStock 000023024645Small

Segurança Sénior | Segurança na Rua

A pessoa idosa pode ser vitimada quando está na rua, tornando-se, não só, um alvo fácil para possíveis agressores, mas também aqueles que agem contra si com preconceito em função da sua idade.

Recomendações pessoais:

  • Não transportar grandes quantias em dinheiro ou jóias, mesmo que na verdade não o sejam;
  • Ande em ruas bem iluminadas e movimentadas;
  • Mantenha uma distância de segurança em relação a desconhecidos;
  • Não aceite boleias de estranhos ou de pessoas que não conhece bem;
  • Tenha a chave da porta pronta, na mão, logo que chegue a casa;
  • Se tiver que gritar, não use "socorro" porque faz as pessoas ao redor recuarem pois fica claro que há perigo. Grite o nome de alguém como "Manuel", o criminoso pensará que está acompanhado/a;
  • Caso necessite de transportar elevadas quantias em dinheiro distribua as notas por bolsos diversos;
  • Antes de sair de casa, interrogue-se se necessita de levar a mala;
  • Certifique-se que a mala está fechada e não mexa no seu interior em espaços públicos;
  • Se vier a ser vítima de roubo, diminua os riscos de ferimentos ou lesões: coopere com o ladrão o melhor que puder e dê-lhe o dinheiro. Na maioria dos casos, é isso que ele quer.

 

Segurança Sénior | Segurança nos Transportes Públicos

Recomendações pessoais:

  • Use as paragens de autocarro iluminadas e evite as mais isoladas;
  • Assegure-se do sítio para onde vai, do sítio onde deve mudar de transporte e como vai para casa;
  • Fique num lugar próximo do motorista;
  • Ande com pouco dinheiro e guarde-o repartido por locais;
  • Coloque a carteira em bolsos interiores fechados da mala ou da roupa.

 

Segurança Sénior | Segurança em Casa

Uma pessoa idosa que reside sozinha, pode ser mais facilmente vitimadas, quer seja por familiares que a visitem, quer seja por estranhos (burlões).

Recomendações pessoais:

  • Manter as portas fechadas em todas as circunstâncias;
  • Verificar sempre quem está à porta antes de abrir;
  • Não facultar, em caso algum, informação de natureza pessoal a estranhos;
  • Não se é forçado a participar em sondagens ou inquéritos;
  • Chamar as autoridades se um estranho se recusar a abandonar a sua porta.

Copyright © 2014 APAV