• banner CARE 404x132 v2

Formação APAV | Curso Pessoas Idosas Vítimas de Crime e Violência (19 e 26 de novembro)

Publicado .

42948461 551798621945645 8426023581829300224 n

A Formação APAV  promove o curso Pessoas Idosas Vítimas de Crime e Violência. O curso é dirigido a estudantes do ensino superior, profissionais das Ciências Sociais e Humanas, profissionais do Sistema de Justiça, profissionais da Educação, profissionais de Saúde, Forças de Segurança e profissionais interessados em adquirir conhecimentos nesta área.

No final do curso, os/as formandos/as deverão ser capazes de reconhecer a temática das pessoas idosas vítimas de crime e de violência, quer ao nível da caracterização do fenómeno quer ao nível da intervenção.

O curso irá decorrer nos dias 19 e 26 de novembro de 2018, das 10.00 às 18.00, e a inscrição tem o valor de 100 euros.

As inscrições estão abertas até 16 de novembro de 2018. Mais informações e inscrição aqui.

APAV premiada na I Gala ANJAP

Publicado .

I Gala ANJAP.foto8 I Gala ANJAP.foto7

A APAV foi distinguida com o Prémio Solidariedade, atribuído pela Associação Nacional de Jovens Advogados (ANJAP). O entrega do prémio decorreu na I Gala ANJAP, realizada a 21 de setembro, no Pavilhão Carlos Lopes (Lisboa).

A APAV esteve representada por Carlos Pinto de Abreu, advogado e membro da direção da APAV, que recebeu o prémio em nome da Associação.

Na fotografia (da esquerda para a direita), o presidente da Assembleia-Geral da ANJAP, Telmo Semião, e o presidente do Conselho Regional de Lisboa da Ordem dos Advogados, António Jaime Martins, entregam a distinção da APAV a Carlos Pinto de Abreu.

APAV realiza I Jornadas do Alto Alentejo Contra a Violência

Publicado .

43879196 1927556880699119 7814288890189053952 n

No dia 12 de Outubro decorreram as I Jornadas do Alto Alentejo Contra a Violência no Teatro-Cinema Municipal de Ponte de Sor. O evento contou, na abertura, com a presença de Maria Manuel Leitão Marques (ministra da Presidência e da Modernização Administrativa), Hugo Hilário (presidente da Câmara Municipal de Ponte de Sor) e João Lázaro (presidente da APAV).

A primeira intervenção destas jornadas foi da responsabilidade de Alexandra Gaio, que apresentou o trabalho realizado durante o primeiro ano de existência do Gabinete de Apoio à Vítima do Alto Alentejo Oeste - o primeiro gabinete da APAV pensado para prestar apoio em itinerância, em várias localidades do Alto Alentejo (municípios de Alter do Chão, Avis, Crato, Gavião, Fronteira, Nisa, Ponte de Sor e Sousel).

O dia contou com várias intervenções, relacionadas com os temas da violência doméstica e do apoio a crianças e jovens, bem como a idosos, vítimas de crime e de violência.

As I Jornadas do Alto Alentejo Contra a Violência, que contaram com a participação cerca de 170 pessoas, foram encerradas por Teresa Fragoso, presidente da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género.

APAV assinala Dia Internacional da Pessoa Idosa

Publicado .

APAV associa-se, uma vez mais, à iniciativa anual do Dia Internacional da Pessoa Idosa. Este dia foi instituído em 1991 pela Organização das Nações Unidas (ONU) e tem como objetivo sensibilizar a sociedade para as questões do envelhecimento e para a necessidade de proteger e cuidar a população mais idosa.

Infelizmente, nas sociedades contemporâneas, o envelhecimento está associado aos fenómenos do crime e da violência contra as pessoas idosas. O reconhecimento da vitimação dos mais velhos tem sido lento, mas é hoje um fenómeno cada vez mais evidente dentro do processo de envelhecimento populacional mundial. O envelhecimento, pode afirmar-se, é um dos maiores desafios do século XXI.

A violência contra as pessoas idosas constitui um problema social, de segurança e de saúde pública, e o seu combate eficaz pode contribuir para um futuro mais inclusivo, onde todos sejam respeitados ao longo do ciclo de vida, nomeadamente no contexto de um envelhecimento ativo e saudável.

A APAV apoia as pessoas idosas e as suas famílias, prestando-lhes apoio jurídico, psicológico e social, e conta com a colaboração de outras instituições, públicas e privadas. Contamos também com todos e todas: com vizinhos e vizinhas, com os conhecidos e as conhecidas das vítimas, cujo papel pode ser muito importante, sobretudo na denúncia das situações de violência.

Entre 2013 e 2017, os processos de pessoas idosas vítimas de crime e de violência aumentaram 22 %. Só em 2017, a APAV apoiou 944 pessoas idosas, o que equivale a uma média de 18 pessoas apoiadas por semana. Este aumento de casos, contudo, bem como os registados pelas estatísticas oficiais da Justiça, não reflete a realidade diária das vítimas – ainda mais trágica e silenciosa.

A consciencialização da população conduziu ao incremento do número de pessoas apoiadas, mas as barreiras mentais, a dificuldade de acesso e compreensão da informação, a dependência, a vergonha e a fragilidade persistem, aliadas à perceção pouco generalizado do problema, dificultando o alcance destes objetivos.

Os crimes de violência contra a população idosa não podem ser remetidos ao silêncio. Calar, fechar os olhos e tapar os ouvidos é ser cúmplice deste crime!

A APAV está disponível para ajudar através de diferentes serviços, nomeadamente através da Linha de Apoio à Vítima 116 006 - dias úteis, das 9h às 21h -, o número gratuito e confidencial da APAV.

Estatísticas APAV | Pessoas Idosas Vítimas de Violência 2013-2017 (PDF)

apav.pt/idosos

Novo tema do movimento #respectbattles com a rapper M7

Publicado .

A Associação Portuguesa de Apoio à Vítima lança hoje o terceiro tema do movimento #respectbattles. O vídeo é protagonizado pela rapper M7, que assina uma letra de combate ao ódio contra pessoas LGBTIQ+ (lésbicas, gays, bissexuais, transgénero, intersexuais, queer).

A APAV lançou o movimento #respectbattles com o vídeo inaugural da autoria de Malabá. Cada uma das batalhas tem como alvo quatro crimes de ódio: ódio étnico e racial (Ace); ódio a pessoas LGBTIQ+ (M7); ódio e intolerância religiosa (Papillon); e ódio a imigrantes e refugiados (Estraca). Os temas são lançados ao longo das próximas semanas.cartaz RespectBattles ACE

A campanha é inspirada no conceito das Rap Battles - as batalhas musicais que têm o ódio como génese e nas quais são trocadas ofensas e insultos, à semelhança do que acontece na relação entre quem odeia e quem é alvo desse ódio. Nesta campanha, a luta é contra o ódio e não contra as pessoas. Aqui, os protagonistas são colocados frente-a-frente com as vítimas – e, em vez de gritarem palavras de ódio, gritam palavras de respeito.

A campanha Respect Battles foi desenvolvida no âmbito do projeto "Ódio Nunca Mais: Formação e Sensibilização para o Combate aos Crimes de Ódio e Discurso de Ódio". O projeto conta com o cofinanciamento do Programa Direitos, Igualdade e Cidadania/Justiça da União Europeia, com a parceria nacional da Polícia Judiciária e da Procuradoria-Geral da República, bem como com a parceria associada da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género, e ainda com organizações europeias parceiras - Faith Matters (Reino Unido), Solidarci (Itália), Swedish Crime Victim Compensation and Support Authority (Suécia), Victim Support Austria (Áustria) e Victim Support Malta (Malta). O movimento Respect Battles será difundido nos países das entidades parceiras.

Os restantes vídeos serão apresentados nas próximas datas: 
- Papillon – 15 de outubro
- Estraca – 22 de outubro