• banner CARE 404x132 v2

A APAV não esquece os portugueses vitimados pelo terrorismo

Publicado .

No dia 21 de Agosto celebra-se, pela primeira vez, o Dia Internacional da Lembrança e do Tributo às Vítimas do Terrorismo, por iniciativa das Nações Unidas.

Sabemos hoje que é elevada a probabilidade de um atentado, em qualquer lado no mundo, afetar vítimas de vários países, incluindo Portugal. Nos últimos anos, o terrorismo internacional vitimou 14 portugueses, feriu mais de 20 e deixou marcas em muitos mais familiares e amigos. Os efeitos psicológicos e sociais nas vítimas de atentados terroristas são profundos e duradouros.

As vítimas de terrorismo no estrangeiro, seus familiares e amigos, enfrentam muitas dificuldades decorrentes destes atentados. Para além do impacto físico e psicológico criado pelo evento, o facto de serem vítimas num pais que não é o seu, com língua, cultura e legislação diferentes, dificulta o acesso a apoio especializado. A distância e a incompreensão dos sistemas socias e jurídicos destes países leva a que seja difícil as vítimas e seus familiares fazerem valer os seus direitos e terem acesso ao apoio necessário.

É por essa razão que a APAV tem trabalhado pela defesa dos direitos das vítimas de terrorismo, tentando estabelecer redes e parcerias que permitam vencer as barreiras causadas pelas fronteiras e pela distância, para que as vítimas de terrorismo não estejam sozinhas, desde o primeiro momento, em situações de extrema gravidade.

A APAV, através da Rede de Apoio a Familiares e Amigos de Vítimas de Homicídio e Terrorismo pode dar apoio especializado, mesmo à distância, nestas situações complexas. A APAV associa-se às Nações Unidas e ao Victim Support Europe assinalando esta data, para que as vítimas de terrorismo não sejam esquecidas. #survivingterrorism

www.un.org/en/events/victimsofterrorismday

www.apav.pt/vitimasdehomicidio

RAFAVH | Rede de Apoio a Familiares e Amigos de Vítimas de Homicídio e Terrorismo
21 358 79 00 | Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Cerimónia em homenagem às vítimas de terrorismo em Bruxelas

Publicado .

No dia 21 de agosto realizou-se em Bruxelas uma cerimónia em homenagem às vítimas de terrorismo. A cerimónia, promovida pelo Victim Support Europe (VSE) em parceria com a V-Europe, marca o Dia Internacional da Lembrança e do Tributo às Vítimas do Terrorismo, assinalado este ano pela primeira vez. A cerimónia de homenagem contou com a presença de João Lázaro, Presidente do VSE e da APAV.

Victim Support Europe apresenta vídeo-poema “In the Light and the Dark”

Publicado .

Na data em que se assinala, pela primeira vez, o Dia Internacional da Lembrança e do Tributo às Vítimas do Terrorismo, o Victim Support Europe apresenta um vídeo-poema em homenagem a todas as pessoas afectadas por ataques terroristas.

O poema “In the Light and the Dark”, escrito por uma técnica que apoiou as vítimas dos ataques terroristas de 22 de Março de 2016 em Bruxelas, expressa a preocupação por aqueles que lidam com as consequências da vitimação e é também um apelo ao reconhecimento do apoio à vítima. O vídeo contou com a participação de técnicos de várias organizações europeias de apoio à vítima, onde se inclui a APAV.

Este vídeo-poema é dedicado a todos aqueles que sofreram com ataques terroristas e também aos familiares e amigos que os apoiaram.

A fraude não tira férias

Publicado .

 

Desde voos fraudulentos a alojamentos não existentes, há cibercriminosos dispostos a estragar as suas férias. Proteja-se!

As fraudes online são comuns durante todo o ano. No entanto, o Centro Europeu para a Cibercriminalidade (EC3) da Europol avisa que, nesta época, devemos proteger-nos contra a fraude em período de férias chamada holiday fraud.

O que é?
A fraude em período de férias acontece quando a vítima paga, através da internet, a um agente ou agência de viagens ou qualquer outra entidade de serviços de aluguer (por exemplo, carros e alojamento) e vem, mais tarde, a descobrir que o serviço reservado não existe ou foi pago não com o seu dinheiro mas com o cartão de outra vítima, tornando a compra inválida.

Sinais de aviso
• É contactado/a por um agente ou companhia de viagens, com quem nunca comunicou anteriormente, que lhe oferece um pacote de viagem a um preço muito reduzido;
• O site parece suspeito, por exemplo, existem poucas fotografias do alojamento/hotel ou existem poucos comentários de hóspedes anteriores;
• É-lhe pedido que faça o pagamento em dinheiro, através de transferência monetária (por exemplo através da Western Union, Money Transfer, etc.) ou até mesmo com Bitcoins;
• É incitado a fazer o pagamento rapidamente.

Como se proteger?
• Não responda a emails ou mensagens com ofertas de viagens de remetentes que não conhece;
• Marque o seu voo diretamente com a companhia aérea e reserve o seu alojamento diretamente com o hotel ou proprietário/a do alojamento local;
• Peça detalhes adicionais sobre o hotel/alojamento como, por exemplo, mais fotografias, localização e informações sobre a área circundante;
• Verifique se o site através do qual faz a reserva e procede ao pagamento utiliza um sistema de pagamento seguro;
• Depois da compra, verifique se recebeu os documentos necessários (por exemplo, bilhete eletrónico, confirmação de reserva, etc.) e verifique se estão corretos.

O que fazer?
Guarde todas as provas (emails trocados, documentos recebidos, etc.) e denuncie a situação junto da Polícia Judiciária.

Para mais informação:
europol.europa.eu/2good2btrue

Alerta: novo esquema de sextortion em vários países, incluindo Portugal

Publicado .

87u6tygj 8iy7ugh 01

Sextortion consiste na ameaça de publicação de imagens privadas e sensíveis, de cariz sexual, a menos que a vítima pague uma determinada quantia ao criminoso. O esquema atualmente em circulação consiste no envio de uma mensagem de e-mail por um alegado hacker que afirma ter acedido à webcam da vítima e ter na sua posse vídeos da pessoa em causa a ver filmes pornográficos na internet. O remetente do e-mail ameaça divulgar estes vídeos se a vítima não lhe pagar o montante exigido. Para aumentar a credibilidade da sua mensagem, o criminoso informa que conhece a password do e-mail do destinatário e indica-a no e-mail. O criminoso teve acesso a esta password (atual ou antiga) do destinatário em virtude de situações anteriores de obtenção ilícita e massiva e subsequente divulgação online de dados de acesso a contas de e-mail.

A ameaça não é credível e deve ser ignorada. No entanto, se for vítima desta tentativa de ataque:
- não responda ao e-mail;
- não efetue qualquer pagamento: para além de muito provavelmente neste caso o criminoso não ter na sua posse qualquer vídeo seu, o pagamento vai incentivá-lo a continuar a chantageá-lo a si e a outras pessoas;
- altere a sua password, sobretudo se a que o criminoso mencionou no e-mail que lhe enviou for a atual: é importante para se proteger deste e de outros esquemas informáticos que as suas passwords sejam seguras e alteradas com regularidade;
- denuncie a situação ao Ministério Público ou à polícia.