Dia Internacional de Sensibilização sobre a Prevenção da Violência Contra as Pessoas Idosas

Publicado .

A Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), em conjunto com o Ministério da Saúde e a Direção-Geral de Saúde, associa-se à iniciativa anual da International Network for Prevention of Elder Abuse (INPEA), que no dia 15 de Junho, assinala o Dia Internacional de Sensibilização sobre a Prevenção da Violência Contra as Pessoas Idosas. Reconhecendo que a violência contra as pessoas idosas constitui um problema social e de saúde pública, considera-se que o seu eficaz combate pode contribuir para um futuro mais inclusivo, onde todos sejam respeitados ao longo do ciclo de vida, nomeadamente no contexto de um envelhecimento ativo e saudável.

A APAV tem vindo a alertar a sociedade portuguesa para a realidade ainda obscura da violência praticada contra as pessoas idosas. Com o aumento da esperança de vida prevê-se que o número de pessoas com mais de sessenta anos duplique até 2025, passando de 542 milhões em 1995 para 1.200 milhões nessa data. A Organização Mundial de Saúde (OMS) receia que este aumento, associado a uma certa quebra de laços entre as gerações e com o enfraquecimento dos sistemas de proteção social, venha a agravar as situações de violência.

A Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) tem verificado que, desde 2000 até ao ano 2011, houve um aumento de 158 por cento do total das pessoas idosas vítimas de crime. Entre 2000 e 2011 a APAV recebeu 6.240 pessoas idosas vítimas de crime. Com estes processos de apoio a APAV verificou que existe um insuficiente conhecimento do tema por parte das vítimas, familiares e prestadores de cuidados, bem como uma insuficiente informação e capacitação dos profissionais para intervirem nestas situações. Como tal, é fundamental continuar a divulgar e sensibilizar a sociedade para esta temática, a partir da campanha de sensibilização e divulgação pública desenvolvida no Projecto Títono – Apoio a Pessoas Idosas Vítimas de Crime e de Violência, financiado pela Direção-Geral de Saúde.

Pode fazer aqui o download da pasta ZIP, que inclui os materiais (folhetos, cartazes e spots tv):
http://www.apav.pt/portal/tmp/CampanhaTitono.zip 

 

Portal APAV.PT: Renovado e reformulado

Publicado .

O portal www.apav.pt foi alvo de uma profunda remodelação. Além de uma reformulação gráfica, o site foi alvo de uma reorganização dos conteúdos. O site da APAV passa assim a estar mais actualizado, mais atractivo visualmente e com novos conteúdos.

Esta evolução é mais um passo importante para continuarmos a trabalhar naquela que é a nossa missão: apoiar as vítimas de crime, suas famílias e amigos, prestando-lhes serviços de qualidade, gratuitos e confidenciais.

 

Acção de sensibilização: “Apoio a imigrantes vítimas de crime e discriminação” | 5 Maio | Loulé

Publicado .

O Projecto SUL 2, em parceria com o projecto Asas para Amanhã, irá realizar uma acção de sensibilização sobre a temática “Apoio a imigrantes vítimas de crime e discriminação”.

Pretende-se com esta acção informar e consciencializar os cidadãos imigrantes sobre dos seus direitos e as formas de os exercer.

Esta acção  de sensibilização irá decorrer no próximo dia 5 de Maio, sábado, na Biblioteca Municipal de Loulé.

Este evento contará com a participação de Rita Bessa e Júlia Cardoso, técnicas do Projecto SUL 2, promovido pela APAV.

 

Cartaz 

Comissário do Conselho da Europa para os Direitos Humanos em Lisboa

Publicado .

 

Escolhe Portugal para a sua primeira visita no cargo para avaliar impacto da austeridade nos Direitos Humanos

O novo Comissário para os Direitos Humanos do Conselho da Europa, o lituano Nils Muiznieks, que iniciou funções a 1 de Abril, escolheu Portugal para a sua primeira visita a um Estado membro.

A sua deslocação a Lisboa, entre 7 e 9 de Maio, tem com objetivo avaliar o impacto das medidas de austeridade no direitos humanos em Portugal, com destaque para a situação das crianças, das pessoas idosas e da comunidade romani.

Nesta missão o Comissário e sua equipa reuniram-se com autoridades governamentais e públicas, mas também com organizações não governamentais como a APAV, a Amnistia Internacional, a Rede Europeia Anti Pobreza, o IAC – Instituto de Apoio à Criança, entre outras, para uma análise e audição sobre as consequências negativas da actual situação de austeridade sobre o exercício dos direitos humanos dos portugueses.


www.commissioner.coe.int

 

Conferência de Helsínquia sobre Justiça Restaurativa | 7ª conferência do European Forum for Restorative Justice

Publicado .

A APAV esteve presente, em representação do Victim Support Europe,  na 7ª conferência do European Forum for Restorative Justice (EFRJ) que se realizou em Helsínquia, na Finlândia, nos dias 14, 15 e 16 de Junho. A APAV é membro fundador do EFRJ - fórum europeu para a justiça restaurativa.

O evento, apoiado pelo Ministério da Justiça da Finlândia e pela Direcção-Geral Justiça da Comissão Europeia, teve como tema central "Connecting People: Victims, Offenders and Communities in Restorative Justice" - conectar as pessoas: vítimas, infractores e comunidades na justiça restaurativa. Entre as comunicações e apresentações nas sessões plenárias e nos workshops paralelos destaque-se as de Nils Christie e de Ezzat Fattah -  grandes referências na justiça restaurativa - com as seguintes comunicações: "Restoration after atrocities - is it possible?" e "The dawning of a new area in social reaction to crime, conflict and dispute. Promise, potential and limitations of restorative justice", respectivamente.

Mas foram abordadas igualmente outras temáticas:  experiências de mediação vítima-infractor e outras práticas de justiça restaurativa em vários países europeus; avaliação e melhoramento da justiça restaurativa; conferência em conflitos de vizinhos; mediação em casos de violência interpessoal e a eterna discussão entre as fronteiras da justiça restaurativa e das práticas restaurativas nas comunidades escolares.