banner irs2020 top

11ª Corrida de Solidariedade ISCPSI/APAV e Marcha das Famílias terminou em festa

Publicado .

Realizou-se no passado domingo, dia 23 de Março, a 11ª edição da Corrida de Solidariedade ISCPSI/APAV e Marcha das Famílias, entre Alcântara e Belém (Lisboa).

Esta iniciativa solidária foi mais uma vez promovida em parceria pelo Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna (ISCPSI) e pela APAV.

A Corrida da Solidariedade ISCPSI/APAV contou com um percurso de 10 quilómetros, enquanto a Marcha das Famílias decorreu ao longo de 3,5 quilómetros, sem cariz competitivo.

Esta edição contou com um total de cerca de 1.500 participantes, entre a corrida e a marcha, e além do sucesso da vertente desportiva e de angariação de fundos, resultou também num grande momento de confraternização.

Classificação geral (provisória) [PDF]

5º Barómetro APAV/Intercampus: “Vitimação de Estabelecimentos Comerciais”

Publicado .

 

A APAV apresentou no passado dia 8 de Janeiro as conclusões do 5º Barómetro APAV/Intercampus sobre o tema da “Vitimação de Estabelecimentos Comerciais” na cidade de Lisboa. O estudo “Vitimação de Estabelecimentos Comerciais” resulta da parceria mecenática entre a APAV e a INTERCAMPUS e partiu da realização de 105 entrevistas pessoais e diretas realizadas a proprietários/responsáveis de estabelecimentos comerciais na cidade de Lisboa, entre os dias 4 a 29 de Novembro de 2013.

Nesta quinta edição do Barómetro APAV/Intercampus visou-se aferir da perceção dos proprietários/responsáveis de estabelecimentos comerciais na cidade de Lisboa relativamente aos seguintes temas: quais os problemas considerados mais graves; perceção sobre a evolução da criminalidade e caracterização da vitimação do estabelecimento, relativamente ao ano de 2012. Foram apenas considerados estabelecimentos comerciais de comércio tradicional (de rua) de comércio alimentar, não alimentar, e de restauração e bebidas.

Dos estabelecimentos comerciais que compõem a amostra, 45,7% foram vítima de algum tipo de crime (furto, insultos, ameaças, vandalismo ou assaltos) no ano transacto. Foram também apresentados dados relativamente à tipologia e caracterização dos crimes, intervenção das autoridades e consequências, entre outros dados.

5º Barómetro APAV/Intercampus: “Vitimação de Estabelecimentos Comerciais” [PDF]

22 Fevereiro | Dia Europeu da Vítima de Crime

Publicado .

No dia 22 de Fevereiro foi comemorado o Dia Europeu da Vítima de Crime. A APAV assinalou este dia recordando à sociedade portuguesa a sua missão de apoio às vítimas de crime, às suas famílias e amigos.

Como nos anos anteriores, a APAV divulgou os mais recentes dados estatísticos, relativos ao ano transacto, através do Relatório Anual 2013 – Estatísticas APAV.

O atual contexto de crise económica e social revela, a cada dia que passa, o crescente empobrecimento da população portuguesa. As necessidades múltiplas – de alimentação, habitação, emprego, etc. – caracterizam cada vez mais os pedidos de apoio. Por conseguinte, as diligências têm sido em maior número e mais diversas, mas os resultados menos evidentes, sobretudo a curto prazo. A experiência da APAV permite ainda supor que existem vítimas que não procuram ajuda, com receio de não terem as condições económicas para sobreviver fora de um agregado familiar violento.

O apoio à vítima dado pela APAV em 2013 refletiu-se no expressivo número de 37.222 atendimentos realizados. Na rede nacional de Gabinetes de Apoio à Vítima, Casas de Abrigo e Unidades de Apoio à Vítima Migrante, os Técnicos de Apoio à Vítima da APAV, na sua grande maioria voluntários, desenvolveram 11.800 processos de apoio, tendo apoiado 8.733 vítimas diretas. As pessoas apoiadas pela APAV em 2013 relataram ter sido vítimas de 20.642 crimes.

Estatísticas APAV | Relatório Anual 2013 [PDF]

Planos Nacionais contra a Violência já em vigor

Publicado .

Foram publicados em Diário da República, no último dia do ano de 2013, os seguintes Planos Nacionais para o triénio 2014-2017: o V Plano Nacional para a Igualdade, Género, Cidadania e Não Discriminação 2014-2017; o V Plano Nacional de Prevenção e Combate à Violência Doméstica e de Género 2014-2017; e o III Plano Nacional de Prevenção e Combate ao Tráfico de Seres Humanos 2014-2017. Estes Planos Nacionais delineiam a estratégia e política governamentais na prevenção e combate à violência doméstica e ao tráfico de pessoas, assim como a promoção da igualdade e não discriminação.