• banner estrela klahan

Dia Nacional do Cigano | 24 de Junho

Publicado .

De acordo com dados recolhidos pela Agência dos Direitos Fundamentais da União Europeia (FRA) em 2016, cerca de 80% dos ciganos na Europa viviam em risco de pobreza, um terço das famílias não dispunha de água canalizada e um terço das crianças corria o risco de ir para a cama com fome pelo menos uma vez por mês, reflectindo os níveis extremos de exclusão social que esta comunidade enfrenta. Segundo o mesmo estudo, uma grande proporção da comunidade cigana, na sua maioria nacionais de Estados-Membros da UE, é afectada por preconceito, intolerância e discriminação.

Na data em que se assinala o Dia Nacional do Cigano, 24 de junho, recordamos a necessidade de criminalizar de forma eficaz os crimes de ódio praticados contra esta que é a maior minoria étnica na Europa, a necessidade de criar políticas públicas contra o anticiganismo e a necessidade de combater os estereótipos erradamente atribuídos à comunidade cigana.

O impacto dos comportamentos discriminatórios e de violência motivados por características identitárias são altamente impactantes para as vítimas e para a comunidade onde estas se inserem. A APAV, através da Rede de Apoio à Vítima Migrante e de Discriminação, actualmente com unidades em Lisboa, Porto, Portimão e Ponta Delgada, presta apoio às vítimas de discriminação racial e étnica, informando-as sobre os seus direitos, apoiando-as na formalização de queixas às entidades competentes e prestando apoio jurídico, social e psicológico.