• banner estrela klahan

II Jornadas de Braga Contra a Violência

Publicado .

JORNADAS 2019 logos 02

No próximo dia 14 de maio, a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima promove as II Jornadas contra a Violência em Braga. À semelhança da primeira edição, o evento terá lugar na Universidade do Minho (Campus de Gualtar - Auditório A1), com início pelas 9.30.

Nesta segunda edição, as jornadas contam com quatro painéis diversificados, em cujos oradores/as irão discutir as várias perspetivas do apoio à vítima de crime, bem como a prevenção da violência e da vitimação.

O evento conta com dois painéis da parte da manhã e dois painéis da parte da tarde. No primeiro painel, os/as oradores/as abordarão a violência contra as vítimas especialmente vulneráveis: pessoas LGBTI (Paula Allen, Vice-Presidente da Associação Plano i e coordenadora geral das questões LGBTI), pessoas idosas (José Ferreira Alves, Escola de Psicologia, Universidade do Minho), pessoas com deficiência por (Rui Machado, Psicólogo Clínico, Comissão Coordenadora dos (d)Eficientes Indignados e da direção do Centro de Vida Independente) e crianças e jovens (Carla Ferreira, Gestora Técnica da CARE – Apoio especializado a crianças e jovens vítimas de violência sexual, uma das sub-redes de apoio especializado da APAV).

No segundo painel serão debatidos os novos desafios em torno da proteção das crianças e jovens, com temas como as crianças e o tribunal e o tempo da infância no(s) tempo(s) da justiça (Helga Teixeira e Castro, Instituto de Educação, Universidade do Minho).

No terceiro painel, já da parte da tarde, serão apresentadas propostas de prevenção com crianças e jovens através do Projeto Educar para o direito (Paula Alexandra Varandas, autora do Projeto) e do Projeto Ser (Rosa Saavedra, Assessora Técnica da Direçãoda APAV e coordenadora do Projeto Ser – Sensibilizar e Educar para os Relacionamentos). 

As II Jornadas de Braga contra a Violência terminarão com um quarto painel, no qual se pretende fazer uma reflexão sobre a vítima - quer através da análise criminológica do conceito de vítima (Ana Guerreiro, ISMAI/UMAR/FDUP), de um novo olhar jurídico-penal em torno da vítima (Margarida Santos, Escola de Direito, Universidade do Minho) e do papel dos serviços de apoio à vítima vs. efetivação do estatuto de vítima (Frederico Moyano Marques, Assessor Técnico da Direção da APAV).

As II Jornadas de Braga contra a Violência contam com o apoio da Universidade do Minho.

A participação nestas jornadas é gratuita, mas sujeita a inscrição.

Mais informações: apav.pt/jornadas

Inscrições: https://bit.ly/2UNaPXB