Impacto Social

 

A APAV é, reconhecidamente, uma instituição de solidariedade social de âmbito nacional cuja missão de proteção e apoio às vítimas de crime é indispensável na sociedade portuguesa.

Desempenha, assim, uma voz ativa na sociedade, contribuindo para o reconhecimento e proteção de todos/as aqueles/as que são vítimas de violência e/ou de crime. Contribui também, de forma mais abrangente, para o equilíbrio e pacificação da sociedade e para a promoção do bem-estar e desenvolvimento social. Nesse sentido, por ter como visão, acreditar e trabalhar para que em Portugal o estatuto da vítima de crime seja plenamente reconhecido, valorizado e efectivo, a APAV procura diariamente a atualização e melhoria dos seus procedimentos, organização e modelos de intervenção, na procura da eficácia e eficiência.

Um dos ingredientes fundamentais nesta procura e atualização é a confiança e como a APAV, enquanto organização nacional, sem fins lucrativos, de solidariedade social, sempre se pautou pela transparência, independência, responsabilidade, direito à/dever de informação, prestação de contas, avaliação, abertura, democracia, governação, participação. São estas as preocupações que desde sempre caracterizaram a cultura organizacional da APAV e que sempre se fizeram acompanhar de exercícios de aferição do impacto dos serviços que prestamos.

Com início em 2014, o Projeto IMPACT – impacto social no apoio à vítima, desenvolvido ao abrigo do Programa Cidadania Ativa, gerido pela Fundação Calouste Gulbenkian e com o apoio da Noruega, Islândia e Liechtenstein, veio uma vez mais proporcionar um debate intenso e rico sobre o modelo organizacional da APAV. Mais do que isso, o Projeto veio permitir o desenvolvimento, teste e implementação de um sistema de avaliação organizacional que procurou contribuir para uma maior eficácia das respostas sociais da APAV e por conseguinte, melhorar o apoio aos seus beneficiários diretos: as vítimas de crime, seus familiares e amigos.

Esta avaliação permitiu chegar a conclusões sobre a atenção externa dada às vítimas de crime, designadamente no que diz respeito à alocação de recursos:

- Cada processo de apoio desenvolvido na APAV tem o custo médio de 77,16€

- Os custos suportados pelo Estado com as vítimas de crime apoiadas pela APAV é apenas de 39,59€ por cada vítima apoiada

- O valor pago pela Segurança Social por cada processo de atendimento/acompanhamento RSI (Rendimento Social de Inserção) ascende aos 90€.

É por isso compreensível a realidade quotidiana da APAV, marcada também pela procura de sustentabilidade e diversificação constante de fontes de financiamento. É por isto claro para a APAV que o aumento da eficácia e eficiência dos seus recursos é fundamental para que a sua ação atinja o seu potencial de impacto e, deste modo, possa criar soluções inovadoras e de elevado impacto para as problemáticas com que trabalha.

Medir, avaliar, agir e comunicar fazem parte do quotidiano da APAV tanto quanto qualidade, confidencialidade, apoio, solidariedade. São estes os instrumentos que permitem uma gestão e avaliação estratégica da organização e que se traduzem numa dinâmica e fluída reacção aos constrangimentos e contextos externos. São também estes os ingredientes que possibilitam à APAV uma constante capacidade de adaptação à mudança de resposta às necessidades prementes das vítimas de crime, suas famílias e amigos.

Para mais informações sobre o impacto social na APAV e sua avaliação no âmbito do apoio à vítima, por favor consulte:

relatorio

 

 

 

 

Facebook Kapak Resimleri en yeni oyunlarkız oyunları php dersleri canadian provincial flagscustom flag bayrak custom flagscustom flag promosyon