• banner CARE 404x132
  • banner cansada

Dia Internacional da Pessoa Idosa | 1 Outubro

A Associação Portuguesa de Apoio à Vítima assinala o Dia Internacional da Pessoa Idosa, celebrado a 1 de Outubro, instituído em 1991 pela Organização das Nações Unidas (ONU) com a finalidade de sensibilizar a sociedade para as questões do envelhecimento e para a necessidade de proteger e cuidar a população idosa.

Ao longo destes 26 anos, a APAV tem vindo a alertar a sociedade portuguesa para a realidade ainda obscura da violência praticada contra as pessoas idosas. Segundo dados do Eurostat, Portugal será um dos Estados-Membros da União Europeia com maior percentagem de pessoas idosas e menor percentagem de população ativa em 2050. O Instituto Nacional de Estatística prevê igualmente que, no ano de 2050, um terço da população portuguesa seja idosa e quase um milhão de pessoas tenha mais de 80 anos. A Organização Mundial de Saúde (OMS) receia que este aumento, associado a uma certa quebra de laços entre as gerações e ao enfraquecimento dos sistemas de proteção social, venha a agravar as situações de violência.

A APAV apoia as pessoas idosas e as suas famílias, prestando-lhes apoio jurídico, psicológico e social; e conta com a colaboração de outras instituições, públicas e privadas; e com os vizinhos e conhecidos das vítimas, cujo papel pode ser muito importante, sobretudo na denúncia das situações de violência.

De 2013 a 2015 houve um aumento de 18,1% do total de pessoas idosas vítimas de crime apoiadas pela APAV. Mas este aumento de casos registados, assim como os registados pelas estatísticas oficiais da Justiça, mesmo sendo significativo, não reflete a realidade – apenas apresentará a ponta do iceberg.

Estes crimes não podem ser remetidos ao silêncio.

A APAV está disponível para ajudar através dos diferentes serviços, nomeadamente da Linha de Apoio à Vítima 116 006 - dias úteis, das 09h00 às 19h00 - número gratuito e confidencial.


Estatísticas APAV: Pessoas Idosas Vítimas de Crime e de Violência | 2013-2015 (PDF)

Seminário (In)Tolerância e Discriminação: Cidades justas e seguras para tod@s | 10 Outubro | Lisboa

Numa Europa sem fronteiras, em que a multiculturalidade das cidades e sociedades é uma realidade, revela-se prioritário prevenir, sensibilizar e combater todas e quaisquer formas de discriminação e de intolerância em função da deficiência, da orientação sexual, da etnia, da religião, da identidade de género, ou qualquer outro fator.

Quais são as melhores práticas em curso para a prevenção e combate à violência motivada pelo racismo e todas as formas de intolerância?

Que papel podem desempenhar as autoridades locais?

Quais os direitos e serviços de apoio disponíveis para aqueles/as que foram vítimas de violência motivada pelo racismo ou pelo discurso de ódio?

Para responder a estas e muitas outras questões pertinentes sobre boas práticas, estratégias ou mesmo políticas a adotar no combate e apoio a todas e quaisquer formas de violência motivadas pelo racismo ou outras formas de intolerância, a APAV organiza, no próximo dia 10 de Outubro, no Auditório do Centro de Informação Urbana de Lisboa, o Seminário (In)Tolerância e Discriminação: cidades justas e seguras para tod@s.

Esta iniciativa surge no âmbito da parceria com o European Forum for Urban Security (EFUS) para o desenvolvimento do Projeto “Just and Safe Cities for All: local actions to prevent and combat racism and all forms of intolerance”, que tem como objetivo sensibilizar e informar as comunidades locais sobre o problema da violência motivada pelo racismo e todas as formas de intolerância através de representantes eleitos a nível local e os papéis que desempenham; promover cidades tolerantes e combater o racismo - “Uma cidade justa é uma cidade segura”.

Inscrições, programa e informações:
www.apav.pt/seminariointolerancia

Formação APAV: Pessoas Idosas Vítimas de Crime e Violência | 4/11 Outubro

A Formação APAV promove nos dias 4 e 11 de Outubro o Curso sobre Pessoas Vítimas de Crime e Violência. O curso terá lugar no Centro de Formação da APAV, nos Serviços de Sede em Lisboa.

Este curso tem como destinatários os estudantes do ensino superior, profissionais das Ciências Sociais e Humanas e profissionais interessados em adquirir conhecimentos nesta área. Após a conclusão do curso será emitido um certificado de formação profissional.

Valor: 150€

Inscrições, até 30 de Setembro, para o email:
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

IV Jornadas APAV Açores contra a Violência | Ponta Delgada | 14 Outubro

A APAV Açores promove no dia 14 de Outubro as IV Jornadas Contra a Violência, no Centro Municipal de Cultura em Ponta Delgada.

Depois de três edições bem-sucedidas, a quarta edição das Jornadas contra a Violência volta a reunir vários especialistas. Desta vez, o evento é dedicado ao debate de três temáticas centrais: "Cibercrime - O Furto de Identidade Online", "Vítimas de Crimes e Discursos de Ódio" e "Violência Sexual sobre Crianças e Jovens".

A entrada é limitada à lotação da sala, mediante inscrição prévia aqui.

Consulte o programa e todas as informações das Jornadas aqui.

Para mais informações:
296 285 399 | Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Casa de Abrigo ALCIPE da APAV comemora 10 Anos

A Casa de Abrigo ALCIPE da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima, que acolhe mulheres e crianças vítimas de violência, assinala o seu 10.º aniversário. A 27 de Setembro de 2006 a APAV acolhia a primeira mulher vítima de violência doméstica na Casa de Abrigo ALCIPE. Passado 10 anos, assinalamos o início de um caminho marcado pelo acolhimento de 127 mulheres e 205 crianças.

A rede nacional de casas de abrigo para mulheres e crianças vítimas de violência da APAV, da qual faz parte a Casa de Abrigo ALCIPE, pretende ser mais um recurso para o apoio em situações que necessitam de proteção imediata e de um espaço seguro para reiniciar um novo projeto de vida que na maioria das vezes passa pela autonomização.

Palavras como empoderamento, responsabilização ou liberdade fazem parte do léxico dos/as diferentes técnicos/as que numa ótica multidisciplinar apoiam mulheres, crianças e jovens proporcionando-lhes novas perspetivas de vida ou só, e tantas vezes apenas, descobrirem que é possível dizer “não”, sem que isso signifique terror ou violência. São processos complicados, marcados nos últimos tempos por situações em que o período de acolhimento é mais longo porque também é mais difícil atualmente resolver questões como o emprego ou a habitação. Apesar de tudo, cada vez que a porta se abre para que possa sair mais uma mulher investida de direitos e de deveres ganha-se mais uma cidadã inteira.

Facebook Kapak Resimleri en yeni oyunlarkız oyunları php dersleri canadian provincial flagscustom flag bayrak custom flagscustom flag promosyon